Guia de Exames do Tiezzi

Anti Gliadina Deaminada IgA
Código do Exame:
aga
CBHPM:
5.03.00.19-8
Sinônimos:
Anticorpos anti glúten

Produção do Exame

Tipo do Material:
soro manual
Volume:
2,0 ml
Temperatura:
Refrigerado
Prazo do Resultado:
4 dias
Método:
Fluoroenzimaimunoensaio

* Para exames com prazo informado em dias, este será considerado em dias úteis. Considerar o prazo a partir do recebimento da amostra no Núcleo Técnico Operacional (NTO). Amostras recebidas após as 17 horas terão os prazos iniciados no dia útil posterior

Instruções

Informações de preparo e coleta:
Jejum não necessário. Encaminhar amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC. Não colher próximo as refeições. Lipemia e hemólise podem atuar como interferentes.

Interpretação

Interpretação do exame:
Causa comum de má absorção de um ou mais nutrientes ocorrendo em várias faixas etárias, a doença celíaca não têm etiologia conhecida, mas aparentemente há contribuição importante de fatores ambientais, imunológicos e genéticos. A presença de uma biópsia anormal confirma a doença, porém, o componente imunológico para a etiologia é suspeito e embora não se saiba ao certo se a sua presença dos diferentes anticorpos é primária ou secundária ao dano tecidual, as pesquisas dos anticorpos IgA (e IgG) para antigliadina, antiendomísio e antitransglutaminidase tem sido usadas como triagem, possuindo os dois últimos ensaios maior especificidade. Com relação ao fator genético também parece estar associado à doença celíaca e quase todos os pacientes expressam o alelo HLA-DQ2, mas apenas uma pequena parte que expressa o DQ2 possuí a doença. Sua ausência descarta o diagnóstico de doença celíaca. Indicação:Diagnóstico de doença celíaca. Interpretação clínica:Um alerta importante deve ser feito no momento da interpretação do antigliadina IgA, em razão da alta prevalência de pacientes com deficiência de IgA entre os portadores da doença celíaca, ou seja, resultados negativos não descartam a possibilidade diagnóstica, devendo-se lançar mão dos outros marcadores. Sugestão de leitura complementar: Moore JK, West SR, Robins G. Advances in celiac disease. Curr Opin Gastroenterol 2011; 27 (2) :112-8. Plebani M, Basso D. Diagnostic testing for celiac disease. JAMA 2010; 304 (6) :639-40.

Guia de Exames do Tiezzi

Anti Gliadina Deaminada IgA
Código do Exame:
aga
CBHPM:
5.03.00.19-8
Sinônimos:
Anticorpos anti glúten

Produção do Exame

Tipo do Material:
soro manual
Volume:
2,0 ml
Temperatura:
Refrigerado
Prazo do Resultado:
4 dias
Método:
Fluoroenzimaimunoensaio

* Para exames com prazo informado em dias, este será considerado em dias úteis. Considerar o prazo a partir do recebimento da amostra no Núcleo Técnico Operacional (NTO). Amostras recebidas após as 17 horas terão os prazos iniciados no dia útil posterior

Instruções

Informações de preparo e coleta:
Jejum não necessário. Encaminhar amostra sob refrigeração, de 2ºC a 8ºC. Não colher próximo as refeições. Lipemia e hemólise podem atuar como interferentes.

Interpretação

Interpretação do exame:
Causa comum de má absorção de um ou mais nutrientes ocorrendo em várias faixas etárias, a doença celíaca não têm etiologia conhecida, mas aparentemente há contribuição importante de fatores ambientais, imunológicos e genéticos. A presença de uma biópsia anormal confirma a doença, porém, o componente imunológico para a etiologia é suspeito e embora não se saiba ao certo se a sua presença dos diferentes anticorpos é primária ou secundária ao dano tecidual, as pesquisas dos anticorpos IgA (e IgG) para antigliadina, antiendomísio e antitransglutaminidase tem sido usadas como triagem, possuindo os dois últimos ensaios maior especificidade. Com relação ao fator genético também parece estar associado à doença celíaca e quase todos os pacientes expressam o alelo HLA-DQ2, mas apenas uma pequena parte que expressa o DQ2 possuí a doença. Sua ausência descarta o diagnóstico de doença celíaca. Indicação:Diagnóstico de doença celíaca. Interpretação clínica:Um alerta importante deve ser feito no momento da interpretação do antigliadina IgA, em razão da alta prevalência de pacientes com deficiência de IgA entre os portadores da doença celíaca, ou seja, resultados negativos não descartam a possibilidade diagnóstica, devendo-se lançar mão dos outros marcadores. Sugestão de leitura complementar: Moore JK, West SR, Robins G. Advances in celiac disease. Curr Opin Gastroenterol 2011; 27 (2) :112-8. Plebani M, Basso D. Diagnostic testing for celiac disease. JAMA 2010; 304 (6) :639-40.

Guia de Exames do Tiezzi