Guia de Exames do Tiezzi

ANTICORPOS ANTI TIROQUINASE MUSCULO ESPECIFICA (ANTI-MUSK)
Código do Exame:
musk
CBHPM:
0.00.00.00-0
Sinônimos:
Tirosina quinase anti músculo específico

Produção do Exame

Tipo do Material:
soro ref 891
Volume:
1,0 mL
Temperatura:
Refrigerado
Prazo do Resultado:
12 dias
Método:
Radioimunoensaio

* Para exames com prazo informado em dias, este será considerado em dias úteis. Considerar o prazo a partir do recebimento da amostra no Núcleo Técnico Operacional (NTO). Amostras recebidas após as 17 horas terão os prazos iniciados no dia útil posterior

Instruções

Interpretação

Interpretação do exame:
O auto-anticorpo contra o receptor tirosina quinase músculo-específica (anti-MusK) é útil na avaliação de pacientes em que há suspeita de miastenia gravis (MG) imunologicamente mediada. Esta condição é decorrente da presença de anticorpos que interferem com a função da junção neuromuscular, levando a uma redução de sua eficiência e por conseqüência a fraqueza muscular. Esta última costuma ser mais intensa ao final do dia e melhora com o repouso. Aproximadamente 85% dos pacientes com MG têm anticorpos ligadores do receptor de acetilcolina; entre os que não têm este anticorpo, cerca de 50% tem positividade para o anti-MusK. Nesta forma de apresentação da MG, é mais frequente o comprometimento bulbar e a ocorrência de crises respiratórias. Assim, este exame auxilia na confirmação do diagnóstico de MG, especialmente nos casos em que a pesquisa dos anticorpos ligadores do receptor de acetilconina mostrou-se negativa. Indicação: Avaliação da presença de anticorpos contra o receptor músculo específico da Tirosinoquinase (MuSK). Interpretação clínica: Anticorpos anti-MuSk tem sido encontrados em cerca de 40% dos pacientes com MG nos quais a sorologia para evidenciação dos anticorpos antireceptor de acetilcolina tenham sido negativos. Raramente estão presentes em pacientes nos quais tenha sido positiva a sorologia para anticorpos antireceptor de acetilcolina ou em pacientes com MG limitada a musculatura ocular. Sugestão de leitura complementar: Lennon VA: Serological diagnosis of myasthenia gravis and distinction from the Lambert-Eaton myasthenic syndrome. Neurology 1997;48(Suppl 5):S23-S27 Lachance DH, Lennon VA: Chapter 19, Paraneoplastic neurological autoimmunity. In Neuroimmunology in Clinical Practice. Edited by B Kalman, T Brannagan III. Blackwell Publishing Ltd, 2008, pp 210-217

Guia de Exames do Tiezzi

ANTICORPOS ANTI TIROQUINASE MUSCULO ESPECIFICA (ANTI-MUSK)
Código do Exame:
musk
CBHPM:
0.00.00.00-0
Sinônimos:
Tirosina quinase anti músculo específico

Produção do Exame

Tipo do Material:
soro ref 891
Volume:
1,0 mL
Temperatura:
Refrigerado
Prazo do Resultado:
12 dias
Método:
Radioimunoensaio

* Para exames com prazo informado em dias, este será considerado em dias úteis. Considerar o prazo a partir do recebimento da amostra no Núcleo Técnico Operacional (NTO). Amostras recebidas após as 17 horas terão os prazos iniciados no dia útil posterior

Instruções

Interpretação

Interpretação do exame:
O auto-anticorpo contra o receptor tirosina quinase músculo-específica (anti-MusK) é útil na avaliação de pacientes em que há suspeita de miastenia gravis (MG) imunologicamente mediada. Esta condição é decorrente da presença de anticorpos que interferem com a função da junção neuromuscular, levando a uma redução de sua eficiência e por conseqüência a fraqueza muscular. Esta última costuma ser mais intensa ao final do dia e melhora com o repouso. Aproximadamente 85% dos pacientes com MG têm anticorpos ligadores do receptor de acetilcolina; entre os que não têm este anticorpo, cerca de 50% tem positividade para o anti-MusK. Nesta forma de apresentação da MG, é mais frequente o comprometimento bulbar e a ocorrência de crises respiratórias. Assim, este exame auxilia na confirmação do diagnóstico de MG, especialmente nos casos em que a pesquisa dos anticorpos ligadores do receptor de acetilconina mostrou-se negativa. Indicação: Avaliação da presença de anticorpos contra o receptor músculo específico da Tirosinoquinase (MuSK). Interpretação clínica: Anticorpos anti-MuSk tem sido encontrados em cerca de 40% dos pacientes com MG nos quais a sorologia para evidenciação dos anticorpos antireceptor de acetilcolina tenham sido negativos. Raramente estão presentes em pacientes nos quais tenha sido positiva a sorologia para anticorpos antireceptor de acetilcolina ou em pacientes com MG limitada a musculatura ocular. Sugestão de leitura complementar: Lennon VA: Serological diagnosis of myasthenia gravis and distinction from the Lambert-Eaton myasthenic syndrome. Neurology 1997;48(Suppl 5):S23-S27 Lachance DH, Lennon VA: Chapter 19, Paraneoplastic neurological autoimmunity. In Neuroimmunology in Clinical Practice. Edited by B Kalman, T Brannagan III. Blackwell Publishing Ltd, 2008, pp 210-217

Guia de Exames do Tiezzi